Sem o Espírito Santo a missão é propaganda

01 Junho 2020
(0 votos)

Em sua homilia de Pentecostes e em sua mensagem para o Dia Mundial das Missões, Francisco retomou os temas contidos no texto recentemente enviado às Pontifícias Obras Missionárias.

 

 

ANDREA TORNIELLI

Em 5 de julho de 1968, falando à Assembleia Geral do Conselho Mundial de Igrejas, Inácio, então Metropolita de Laodicéia, dizia da ação do Espírito na vida da Igreja e em cada fiel com estas palavras: "Ele é a novidade que opera no mundo, é a presença de Deus conosco e 'se une ao nosso espírito'. Sem o Espírito Deus está longe, Cristo permanece no passado, o Evangelho é letra morta, a Igreja uma simples organização, a autoridade domínio, a missão propaganda, o culto uma simples evocação e o agir humano uma moral de escravos".

No dia de Pentecostes, disse o Papa na homilia da Missa celebrada em São Pedro, "descobrimos a primeira obra da Igreja: o anúncio". E ainda vemos que os apóstolos não preparam uma estratégia; quando estavam fechados ali, no Cenáculo, não fazem estratégias, não, não preparam um plano pastoral...". Tanto a homilia quanto a mensagem para o Dia Mundial das Missões estão ligadas a outra mensagem importante, a que Francisco enviou nos dias passados às Pontifícias Obras Missionárias (POM). Nesse documento – arquivado rapidamente ou interpretado como confirmação de projetos já em andamento - o Papa lembrou que o horizonte da missão da Igreja é a normalidade da vida cotidiana, não os cenáculos elitistas, e que Jesus encontrou seus primeiros discípulos enquanto eles estavam empenhados em seu trabalho diário, "não em uma conferência, ou em um seminário de formação, ou no templo". Para a rede das Pontifícias Obras Missionárias, Francisco não propôs planos de reforma ou uma nova fundação. Falando evidentemente de um risco muito presente e atual,  pediu às Pontifícias Obras Missionárias que não complicassem o que é simples, sugerindo, ao invés disso, que elas continuem a ser um instrumento a serviço do Papa e das Igrejas locais.

42 Views
Pascom Diocese de Ituiutaba

A diocese de Ituiutaba é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de Minas Gerais. A sé episcopal está na Catedral de São José, localizada no município de Ituiutaba.

A diocese de Ituiutaba é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de Minas Gerais. A sé episcopal está na Catedral de São José, localizada no município de Ituiutaba.

Foi criada em 16 de outubro de 1982 pelo Papa João Paulo II pela bula. Quo Melius ( que quer dizer Quanto Melhor ) de 16 de outubro de 1982, com território desmembrada da Arquidiocese de Uberaba e da Diocese de Uberlândia.

 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…