O significado da vocação matrimonial
Destaque

23 Outubro 2019
(0 votos)

Falar e viver o amor são grandes desafios para nós no mundo de hoje, pois exigem de cada ser humano comprometimento, respeito, renúncias e escolhas, afinal, muitas vezes temos que remar contra a maré. Vivemos o tempo do individualismo, do isolamento e do medo de fazer escolhas erradas.

O Papa Francisco nos alerta com sábias palavras, dizendo: “Queridos jovens, talvez algum de vocês ainda não saiba claramente o que fazer da sua vida. Peça discernimento e sabedoria ao Senhor; Ele lhe fará compreender e escolher o caminho certo”.

Assumir um compromisso sagrado pensando que “se não der certo, a gente se separa”, tira de nós a responsabilidade de vivermos plenamente a construção desse amor, em todas as situações da vida conjugal: “Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença em todos os dias de nossa vida”. Devemos tomar o cuidado de purificar as motivações das nossas relações, para que não sejam por interesses pessoais ou por troca. Uma relação, para ser sólida, deve estar baseada no mais importante: o amor.

Quando alguém diz que nos ama, mas a relação com essa pessoa nos sufoca, nos prende, tira a nossa alegria, nos deixa inseguros e com medo, não é amor, mas posse, domínio. Quem ama verdadeiramente, dá liberdade à pessoa amada. Quando permitimos e compreendemos o quanto somos amados por Deus, ficamos mais encorajados para viver e partilhar esse amor. No decorrer da nossa caminhada, temos que ser livres para fazer nossas escolhas. Cada descoberta e cada conquista é um grande presente divino, uma grande alegria.

O sacramento do matrimônio é sagrado, por isso devemos cuidar com muito carinho e preparar nossos corações para vivermos com respeito e cultivar todos os dias esse compromisso. O tempo vai nos mostrando, através do namoro, do noivado, do período que dispomos para ir nos conhecendo, se é realmente isso que buscamos e queremos para nossas vidas.

Arlete Ferreira da Silva
noiva de Marcelo Lopes Silva
em preparação para o matrimônio

 

 

362 Views
Pascom Diocese de Ituiutaba

A diocese de Ituiutaba é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de Minas Gerais. A sé episcopal está na Catedral de São José, localizada no município de Ituiutaba.

A diocese de Ituiutaba é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de Minas Gerais. A sé episcopal está na Catedral de São José, localizada no município de Ituiutaba.

Foi criada em 16 de outubro de 1982 pelo Papa João Paulo II pela bula. Quo Melius ( que quer dizer Quanto Melhor ) de 16 de outubro de 1982, com território desmembrada da Arquidiocese de Uberaba e da Diocese de Uberlândia.

 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…